Cree en grande.
CONMEBOL

Flamengo se instala nas semifinais

Flamengo se instala nas semifinais

Flamengo goleou o Olímpia por 5-1 e classificou às semifinais da CONMEBOL Libertadores 2021 em uma noite inspirada de Giorgian de Arrascaeta.

O meio-campista uruguaio deu uma exibição de futebol no estádio Mané Garrincha de Brasília, onde o bicampeão brasileiro disputou como local.

De Arrascaeta participou de 3 dos 5 gols que eliminaram o clube paraguaio, que em casa tinha perdido por 4-1.

Gabriel Barbosa 'Gabigol' aumentou a vantagem sobre seus perseguidores na tabela de artilheiros ao marcar (30’) com uma canhota que conectou com a bola enviada por Rodinei pela direita. 

De Arrascaeta apareceu desde o segundo gol. Gabigol forçou o erro da defesa paraguaia para que o 'charrua' colocasse a bola na cabeça de Bruno Henrique (36’).

Willian Arão (48’) aumentou a vantagem ao empurrar uma bola que veio de uma série de rebotes na área, após um tiro livre cobrado por De Arrascaeta. E Saúl Salcedo empurrou a bola ao seu próprio gol ao tentar rejeitar um escanteio.

Gabigol fechou a goleada (77) com um cabeçaço após um centro de Diego Ribas, alcançando a marca de 10 gols no torneio.

- Números do jogo -

  • Após 6 encontros sem vitórias, Flamengo ganhou duas partidas consecutivas contra o Olímpia na CONMEBOL Libertadores. Os jogos que esteve sem vencê-lo foi na fase de grupos (4E 2D), porém nesses antecedentes as eliminações diretas terminaram para o Mengão.
  • Flamengo fechou a série com um 9-2 a favor, sendo esta a maior diferença em um duelo das quartas de final da CONMEBOL Libertadores.
  • Flamengo aumentou seu invicto mais longo na CONMEBOL Libertadores: 15 partidas sem derrotas (10V 5E). Também aumentou sua racha mais longas sem derrotas como local: 13 encontros, com 10 vitórias e 3 empates.
  • Flamengo nunca perdeu como local contra um time paraguaio na CONMEBOL Libertadores em 5 confrontos (2V 3E).
  • Gabigol anotou seu 21º gol no Flamengo na Libertadores. É o jogador que fez mais gols para um mesmo clube brasileiro na história do torneio.

 

 

 

 

AFP / OPTA